segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

A Lenda da Águia...necessidade de renovação!!!


Segunda-feira, 10 de dezembro... Últimos dias do ano de 2007 e eu acordo mais uma vez com a vontade de ficar na cama o dia todo. Sinto-me um pouco doente, meus olhos vermelhos, meu corpo cansado, me olho no espelho e aff...em pior estado não poderia estar, mas como meus desejos mais profundos não podem ser realizados (qual seja, hibernar até o próximo ano) me arrumo para o trabalho tentando achar qualquer motivação para sair de casa estampando um belo sorriso. Infelizmente não encontrei!!! Venho para o trabalho com a vã esperança de que algo no caminho pudesse me alegrar. Nada feito, o dia está cinza e até começou a chover...pois é, a segunda-feira está como eu...e o sol, de igual forma, timidamente tentar dar as caras...

Chegando ao trabalho, entrei no site da Comunidade Canção Nova e um texto me chamou a atenção: “Perder para Ganhar”


e um trecho, o qual reproduzo literalmente a seguir, me motivou um pouco...

“...devemos aprender com a águia, a ave que voa mais perto do Céu, que vê longe e também tem mais tempo de vida. Ela pode viver até 70 anos! Mas, para chegar a essa idade, ao chegar aos 40 anos, ela precisa tomar uma decisão muito difícil. Devido às suas unhas estarem muito encurvadas, já não consegue mais agarrar suas presas para se alimentar. E seu bico, longo e pontiagudo, fica curvado, voltando-se contra seu peito. As suas penas crescem e se avolumam demais, de forma que suas asas tornam-se pesadas e, assim, fica difícil para ela voar. Para continuar a viver, ela tem de enfrentar um doloroso processo de renovação, o qual dura 150 dias. Ela se dirige a algum lugar próximo a uma parede – onde não necessite voar. Então, começa a bater o bico contra a pedra, até arrancá-lo. Depois, espera até que lhe cresça um bico novo, para que possa desprender suas unhas, uma por uma. Em seguida, espera que estas cresçam, para que possa arrancar as penas. A águia tem de decidir arrancá-los para que estes sejam renovados. Assim, com o bico, as unhas e asas novas, ela pode voar e sobreviver novamente.”

Ao ler o texto pensei...eu preciso de renovação, assim como a águia, eu preciso de um tempo para me mutilar, num processo doloroso mas benéfico necessito arrancar de mim aquilo que adquiri durante anos e que precisa ser renovado para viver mais e de forma saudável.

Hummmm, mas como sou muito curiosa fui pesquisar essa tal renovação da águia, queria entender esse processo e como esse pássaro tão bonito, forte e solitário, sofria esta renovação durante 150 dias. E qual não foi a minha surpresa ao descobrir que isso não passa de uma parábola, uma lenda utilizada por muitos para motivar os humanos a tolerar o padecimento buscando algo maior depois de toda a consternação. Não existe comprovação científica desse processo de automutilação para o prolongamento da vida da águia e jamais foi constatado pelos ornitólogos.

Então euzinha, que já estava quase motivada a me mutilar por inteiro (não literalmente, é preciso destacar) me senti decepcionada.

De qualquer forma, mesmo que por um instante, eu me senti determinada a algo e isso já foi o suficiente para me fazer enxergar a beleza do sol que surgia brilhantemente e retirava o cinza do dia de hoje.

Tenho percebido que precisamos de motivos para continuar a viver, para continuar levantando diariamente, enfrentando a preguiça, o desânimo, as frustrações pessoais, as fragilidades, para seguir em frente... Mas também tenho percebido que não precisamos de muito, às vezes basta um sorriso, uma piada, uma música, uma pessoa, uma ligação, para fazer o nosso dia diferente...Da mesma forma que basta uma palavra, um telefonema, uma pessoa para fazer desabar uma tempestade daquelas e nos tornar insuportáveis. Estamos vivendo no limite da tolerância, não admitimos nada de ninguém, não perdoamos, não esquecemos, não nos lembramos que os outros também tem problemas, dias ruins e TPM...e temos sofrido demais com isso, nos afastando dos outros e, aí sim, como a águia, vivendo solitários em meio a uma multidão, uma vez que não aprofundamos nossos relacionamentos, temos medo de nos decepcionar,e por isso preferimos um falso “bom dia” a um “como vai você?” realmente interessado. Não queremos ouvir os problemas dos outros, até porque de problema já bastam os seus, não é verdade?

Independente de ser verdade ou não, a história da águia me motivou a subir na montanha, nestes 21 dias que faltam para o início de 2008, para rever aquilo que devo mutilar para continuar seguindo. Como bem diz Pe. Fábio de Melo, scj. “Ter coragem é descobrir onde está a nossa fragilidade e ali trabalhar com maior empenho.” Estou buscando essa coragem e já comecei a listar algumas urgentes mutilações que devo fazer em mim, bem como as fragilidades que devo decididamente trabalhar...espero que você também se sinta motivado a fazer o mesmo...

Take care, everyone =)

I wish you an amazing week ;)

Kisses =*

Ana








3 comentários:

disse...

realmente, é uma lenda... a renovação das penas se dá gradualmente... quanto ao bico e as unhas, eu naum sei...

mas naum tenho duvida q mutar requer sofrer... toda passagem é sofrida, do ventre materno para a vida aqui fora, do ambiente aconchegante da nossa casa para a escola, de uma cidade pra outra, de um amor para outro, da vida para a morte... a transição nos traz dor, e resta-nos fazer como essa aguia, adaptar-se para evoluir. Sugiro que, como complemento desse comentário, leia o meu post "E se Darwin estivesse vivo?".

Sigamos em busca da plenitude...

Bj!

luis felipe disse...

"Quem olha muito de perto, não enxerga tudo aquilo que está a sua frente."
Eu sou do Rio Grande do Sul... e não sei de onde tu é... Mas a 3 anos atráz procurava enxergar tudo de perto... procurava saber o motivo de todas as coisas... saber sobre as ações e seus efeitos... E por tentar esta experiência só minha... só encontrava frustração... e foi aí que parei para ouvir as pessoas... mas diferente de entender o que ouvia eu procurie intenter o que aquela pessoa procurava passar... não do meu ponto de vista...
...Mas do ponto de vista dela...
...é diferente...
...assim como é diferente a forma como que você escreve da minha...
...notei que usaste muito a palavra motilação... ao comentar um texto sobre renovação...
...notei que tu usa um fundo preto em seu blog... da mesma forma que usava quando estava deprimido...
...eu também ouvi esta parábola da águia... e também levei um choque quando pesquisei e ví que era um mito... porque ela havia me dado animo para mudar... Mas eu só noto o significado das cores que uso agora que entendi como não ter frustações...

...um final que confunde o que quero passar... mas o que quero passar???

ricardo disse...

seu texto de 3 anos atrás poderia ter sido escrito por mim hoje. acredito que voce tenha encontrado teu caminho e passado pela tua renovação a essa altura. passo nesse momento pelo mesmo processo, as mesmas coisas que escreveu. tento buscar forças de onde não há para seguir adiante.